CHRISTIAN RIZZO (FR)


Le Syndrome Ian

Estreia Nacional

SEX 15 SET / 21h30


Grande Auditório MO • Rivoli

10,00EUR • M/12 

bilhetes

Coreografia, Cenografia, Figurinos e Objetos de Iluminação Christian Rizzo
Interpretação Miguel Garcia Llorens, Pep Garrigues, Kerem Gelebek, Julie Guibert, Hanna Hedman, Filipe Lourenço, Maya Masse, Antoine Roux-Briffaud, Vania Vaneau
Desenho de Luz Caty Olive
Criação Musica Pénélope Michel e Nicolas Devos (Cercueil / Puce Moment)
Assistência Artística Sophie Laly
Concepção de Figurinos Laurence Alquier
Direção Técnica Thierry Cabrera
Régie générale Marc Coudrais
Direção de Cena Jean-Christophe Minart
Produção ICI — centre chorégraphique national Montpellier - Occitanie / Pyrénées-Méditerranée / Direção Christian Rizzo
Coprodução Opéra de Lille, Festival Montpellier Danse 2016, Théâtre de la Ville - Paris, National Taichung Theater (Taiwan), Biennale de la danse de
Lyon 2016, Centre de Développement Chorégraphique Toulouse / Midi-Pyrénées, le lieu unique - Nantes, TU - Nantes, La Bâtie - Festival de Genève (Suíça)

Duração aprox. 55 mins
"Le Syndrome Ian" é a última parte da trilogia que Christian Rizzo construiu à volta de várias tipologias de dança. 
Em "D’Après Une Histoire Vrai", que foi apresentado no Teatro Rivoli em setembro de 2015, Rizzo abordava o circuito das danças comunitárias, onde o grupo era o leitmotiv da ação; em “ Ad Noctum” explorou a dança a pares, a simbiose entre dois corpos, com um par de bailarinos em palco. “ Le Syndrome Ian” é, assim, a conclusão desta trilogia e coloca o foco, desta vez, nas chamadas “danças noturnas”. O também diretor do reconhecido Centre Chorégraphique National de Montepellier, em França, parte agora da sua história pessoal para criar um enredo coreográfico que explora os fundamentos dessa dança que, todas as noites, se vive nas pistas dos clubes noturnos de todo o mundo. Toma como ponto de partida o ano de 1979, o ano em que Inglaterra é tomada pelo sons intrigantes de uma banda de Manchester que colocaria, para sempre, a cidade no mapa: Joy Division e, especialmente, pelo seu vocalista Ian Curtis. Uma melodia escura, porém poética, ajustada ao ritmo dos corpos toma as pistas de dança de então. A voz assombrosa (quiçá assombrada) de Curtis ecoa nos clubes de diversão, numa combinação entre o movimento pós-punk e os ritmos de dança mais frenéticos. Um país, uma sociedade, uma figura de proa da música mundial e uma história pessoal que cose todos estes ingredientes: “Le Syndrome Ian” junta em palco nove bailarinos que, sob tempos diferentes, vibram freneticamente do início ao fim, numa contaminação que apenas as pistas de dança conseguem, diariamente, testemunhar.

Christian Rizzo nasceu em 1965, em Cannes, França. Deu os primeiros passos como artista em Toulouse, onde formou uma banda rock e criou uma linha de roupa, antes de começar a estudar Artes Visuais em Nice. Em 1996, criou “ L’Association Fragile” e apresentou performances, espetáculos de dança, ao mesmo tempo que dava a conhecer os novos projetos comissariados na área da moda e artes visuais. De 2007 a 2012, foi o artista em residênciana Ópera de Lille. Christian Rizzo é hoje um dos nomes mais importantes das artes performativas francesas, sendo mesmo Oficial das Artes e das Letras, uma comenda entregue pelo Governo Francês. É o atual diretor do Centre Corégraphique National de Montepellier Languedoc-Rouillon.



///
AQUECIMENTO PARALELO COM CATARINA MIRANDA • SEX 15 SET  ⁄  DAS 19H00 ÀS 20H00
A escolha de Catarina Miranda para o Aquecimento Paralelo da peça de Christian Rizzo, prende-se com a semelhança, no trabalho de ambos, da linguagem e composições visuais, que extrapolam o conceito de dança contemporânea.

*Inscrição prévia para paralelo.tmp@cm-porto.pt (até 24h de antecedência)
**Gratuito mediante apresentação de bilhete para o espetáculo “Le Syndrome Ian”

///
CONVERSA PÓS-ESPETÁCULO COM CATARINA MIRANDA • SEX 15 SET
Artista
CHRISTIAN RIZZO (FR) - © Marc Coudrais

© Marc Coudrais

calendário