ERVA DANINHA


SAVAR A.M.

Estreia ⁄ Coprodução

SÁB 25 NOV ⁄ 18H00 & 21H30
DOM 26 NOV ⁄ 15H00 & 18H00


Sub-Palco Auditório • Campo Alegre

5,00 EUR • M/12

bilhetes

Direção Artística Vasco Gomes
Criação e Interpretação Daniel Seabra, Liliana Garcia, Vasco Gomes
Música Original ao Vivo Baltazar Molina
Desenho de Luz Alves Correia
Assistência de Direção e Concepção Plástica Julieta Guimarães
Coprodução Teatro Municipal do Porto
Duração aprox. 45 mins 
Na origem a fragilidade, o subtil do nascimento e da ordem estabelecida que se materializa num sistema, num esquema de forças, resistências e tendências. 
No sistema global em que vivemos atualmente, encontram-se facilmente pontos de ruptura e fragilidade, um deles o acontecimento que origina este projeto, no dia 24 de abril de 2013 em Savar, no Bangladesh: um prédio desabou, matando cerca de 1127 pessoas, na maioria trabalhadores de empresas da indústria do vestuário de variadas marcas ocidentais. O prédio ruiu às 08h45 da manhã, deixando apenas intacto o piso do rés-do-chão. Uma reflexão ampla sobre a possibilidade de colapso, a fragilidade dos sistemas, a exploração e o sistema industrial. Encontrar o pós-colapso, o renascimento, a recuperação, a reconstrução depois da destruição. Através da dança, acrobacia, manipulação de objetos, instalação plástica e sonora procura-se estabelecer um circo documental. Este espetáculo leva-nos numa viagem por espaços alternativos ao palco num percurso industrial, multidisciplinar e de reflexão. 

A Erva Daninha conta com 11 anos de história centrados no desenvolvimento do circo contemporâneo. Tem o foco na criação artística, sob a direção artística de Vasco Gomes. Conta com mais de 14 produções para palco, espaço alternativo e espaço público. A companhia dedica-se também à programação sob a direção de Julieta Guimarães. Organiza o Trengo - Festival de Circo do Porto. É desde janeiro de 2015 estrutura em residência no Teatro Campo Alegre, no âmbito do programa Teatro em Campo Aberto.

ERVA DANINHA -

calendário