TEATRO PRAGA


Jângal

Sáb 29 Set ⁄ 21h00 & Dom 30 Set ⁄ 17h00


Grande Auditório • Rivoli

7,50EUR • M/12  

bilhetes

Um espetáculo de Teatro Praga (André e. Teodósio, Cláudia Jardim, José Maria Vieira Mendes e Pedro Penim)
Interpretação André e. Teodósio, Cláudia Jardim, Jenny Larue, Joana Barrios, João Abreu e a participação da cantora Gisela João
Cenografia Bruno Bogarim
Figurinos Joana Barrios
Música Violet
Desenho de luz Daniel Worm d’Assumpção
Desenho de som Miguel Lucas Mendes
Fotografia Alípio Padilha
Vídeo André Godinho
Direção de Produção Andreia Carneiro
Assistente de Produção Alexandra Baião
Coprodução Teatro Municipal do Porto, São Luiz Teatro Municipal e Thêatre de la Ville
 O subterrâneo está vivo, o ar repleto de metal, há existência em toda esta selva, a que chamam “Jângal”.
O local onde o espetáculo acontece é uma sala mitológica construída a partir de vários territórios da Terra, onde o Teatro Praga tentará olhar para ontologias escondidas e procurar ficções esquecidas que não refletem ou mimetizam o mundo, mas antes especulam sobre ele. Em "Jângal", temos todos o direito de disfrutar do caos, do horror e da selva urbana, bem como do prazer do browsing, da passividade de um olhar, do que é simplesmente divertido e da descoberta de uma outra organização narrativa que procura ouvir objetos, dragões, minerais subterrâneos e zombies. Como escreve Samuel Beckett em  "Endgame": “Estamos na Terra. Não há cura para isso”. “Jângal” pretende abrir um espaço de experiências, onde nos sentimos a vaguear por paisagens sonoras e sensoriais, que contam com a colaboração da compositora Violet e da fadista Gisela João. Pretende inspirar um sentimento de passividade tranquila, um espetáculo holístico que procura ficar com o problema, aceitando a nossa mortalidade, entrelaçada numa miríade de configurações inacabadas de lugares, tempos, assuntos e significados. — Teatro Praga  


O Teatro Praga assume-se como um grupo ou federação de artistas, com brasão e história. Como a cada espetáculo, ou dia, é outra coisa, costuma responder à pergunta sobre quem é com uma reformulação da pergunta. Ainda assim, o Teatro Praga regozija-se com a ordem estabelecida e olha para as variações imprevisíveis a que se sujeita como um modo de alargar o conceito de previsibilidade. O Teatro Praga nasceu em 1995 e está sediado na Rua das Gaivotas em Lisboa. Colabora regularmente com algumas das mais prestigiadas estruturas culturais em Portugal e tem-se apresentado em festivais e teatros de diversos países europeus (Itália, Reino Unido, Espanha, Alemanha, França, Bélgica, Hungria, Eslovénia, Estónia, Dinamarca e Polónia), em Israel e na China.
TEATRO PRAGA - © Carlos Pinto

© Carlos Pinto

calendário