TÓNAN QUITO


Um Inimigo do Povo

Sex 27 JAN / 21h30 & Sáb 28 JAN / 19h00


Grande Auditório • Rivoli

7,50EUR • M/12 

bilhetes

Autor Henrik Ibsen
Direção artística Tónan Quito
Interpretação Filipa Matta, Isabel Abreu, João Pedro Vaz, Miguel Loureiro, Pedro Gil e Tónan Quito
Cenografia F. Ribeiro
Desenho de luz Daniel Worm d'Assumpção
Figurinos José António Tenente
Assistência de direção Simão Pamplona
Produção HomemBala
Residências O Espaço do Tempo, Teatro Viriato e Espaço Alkantara
Apoio às residências Truta
Coprodução Teatro Viriato e São Luiz Teatro Municipal
Duração aprox. 2h30 c/ intervalo
Em “Um Inimigo do Povo” (1882), o autor Henrik Ibsen expõe de uma forma direta e crua a colisão do indivíduo com o coletivo; 
Em “Um Inimigo do Povo” (1882), o autor Henrik Ibsen expõe de uma forma direta e crua a colisão do indivíduo com o coletivo; a rutura de um homem que descobre uma verdade e, confrontando-a com a cidade apercebe-se de que esta, manipulada pela imprensa e pelo poder, prefere viver na mentira. Discussões familiares, corrupção, manipulação política, assembleias populares e apedrejamentos, tudo isto acontece quando o Dr. Stockmann, no início da peça, descobre que as águas da estância balnear (fonte de receitas da cidade) estão infetadas. No fim descobre também que a própria cidade está podre, e mesmo sendo expulso insiste em ficar para “educar” a sociedade; acreditando que, um dia, os cidadãos podem vir a ser melhores: como indivíduos e como coletivo. Será que isso é possível? Será que cada cidadão é livre na democracia em que participa? Quem tem o poder? 

Tónan Quito é licenciado em Formação de actores/encenadores pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Começou o seu percurso como actor no 4º Período – O do Prazer, dirigido por António Fonseca. Trabalhou com Luís Miguel Cintra, António Pires, Luís Assis, Joaquim Horta, Christine Laurent, Lúcia Sigalho, Paula Diogo, Nuno Cardoso, Carlos J. Pessoa, Nuno M. Cardoso, António Catalano, João Mota, Tiago Rodrigues, Jorge Andrade, Patrícia Portela, Fernando Gomes, Pedro Gil, João Garcia Miguel, Marina Nabais, Giacomo Scalisi, Maria João Luis e Gonçalo Waddington. Participou ainda em diversas criações coletivas. Foi cofundador da Truta, onde dirigiu "Ivanov", de Anton Tchekov, "Histórias do Bosque de Viena", Ödön Von Horváth, e "Anatol", de Arthur Schnitzler. Fundou a HomemBala em 2015.


WORKSHOP COM TÓNAN QUITO • QUA 25 JAN / DAS 18H30 ÀS 20H30 • Sala de Ensaios • Rivoli

CONVERSA PÓS-ESPETÁCULO COM MANUEL PIZARRO (MÉDICO E VEREADOR DA CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO)


TÓNAN QUITO -

calendário