1, 2, 3...

18 Março 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a João Sousa Cardoso

Multiplex 2019: Bette Gordon
A cineasta norte-americana Bette Gordon é a convidada da décima edição do Multiplex, que se realiza, entre os dias 21 e 23 de março, na Universidade Lusófona do Porto e no Teatro Rivoli. Qual a importância do trabalho e das temáticas abordadas por Bette Gordon e o que podemos esperar desta edição?

O Multiplex existe há dez anos. Tivemos sempre como prioridade, ou critério de programação, convidar cineastas de renome, entre os quais se incluem os portugueses como Manoel de Oliveira e Pedro Costa, por exemplo. Mas também têm sido convidados cineastas belgas como Boris Lehman, franceses como Agnés Varda, por duas vezes no Multiplex, ou Renato Berta, suíço e italiano. E, pela primeira vez, achámos que era importante ultrapassar os limites da Europa e convidar um cineasta norte-americano. A Bette Gordon é uma cineasta da escola de Nova Iorque e, portanto, do cinema independente de Nova Iorque ligado a todo o underground. Para além disso, é professora na Columbia University, o que a torna uma conversadora impressionante para a masterclass da Universidade Lusófona do Porto. É a cineasta que acompanhará as sessões aqui no Rivoli na sua retrospetiva, uma conversadora exemplar, que entusiasmará o público para pensar e debater cinema.

Ao longo destes três dias de programação são exibidos vários filmes de Bette Gordon. Queres destacar algum em específico ou preferes realçar o valor global da obra da cineasta?

A obra é complexa e muito atual, no sentido feminino, feminista, sobre a sexualidade, a pornografia, o voyeurismo, a heteronormatividade e, por isso, sendo uma obra que se desenvolve há três décadas, é uma obra absolutamente atual no debate contemporâneo. Destacaria o “Variety”, o filme de abertura da retrospetiva no Teatro Rivoli. É um filme de 1983, que lida precisamente com o olhar feminino sobre a pornografia e que, já que a Bette Gordon filma muito com pessoas com quem tem relações na vida, tem entre os atores Nan Goldin, a grande fotógrafa americana que todos admiramos e que tem trabalhado sistematicamente na fotografia de rodagem dos filmes de Bette Gordon, nomeadamente na fotografia de “Platô”.

Para além do "Variety", nesta retrospetiva constam filmes desde o início da carreira até à obra mais atual da cineasta.

Isso mesmo, a retrospetiva prolonga-se no Rivoli durante três dias, com duas sessões diárias. Vamos poder percorrer a obra de Bette Gordon desde o primeiro filme “Variety” (1983) até ao último filme “The Drowning” (2016). Portanto, temos aqui um arco de obra que, mantendo temáticas, problemas sociais e uma visão política da sociedade, vai também mudando desde os primeiros filmes mais febris do underground nova iorquino até ao filme mais recente. Incluindo, ainda, curtas metragens dos anos 70 numa das sessões. Portanto, é muito interessante ver também os primeiros filmes de ensaio da Bette Gordon antes da longa metragem.

Ao longo de dez edições, o Multiplex trouxe à cidade do Porto importantes cineastas internacionais. Qual o balanço que fazes destes dez anos e qual a importância desta parceria entre a Universidade Lusófona do Porto e o Teatro Municipal do Porto?

Eu penso que o Multiplex é um exemplo feliz e cheio de futuro, de uma parceria mano a mano entre uma Universidade da cidade e o Teatro Municipal do Porto. Juntos criámos esta oportunidade de se pensar cinema, de trazer um cineasta de renome mundial, de acompanhar uma retrospetiva da sua obra na sua presença, ouvindo, também, o autor a partir de todo o processo que está por detrás de uma obra. E sempre com entrada livre. Portanto, temos aqui um exemplo de como a sociedade civil, uma instituição municipal e uma instituição universitária, a academia, podem criar espaços de diálogo e de troca de experiência. E é muito interessante para os cidadãos do Porto poderem ter este trânsito entre a academia e o Teatro Municipal.
Estrutura

20 Setembro 2019

Estrutura

Entrevista

Cátia Pinheiro & José Nunes (encenadores e atores)
Modos de Ocupar

19 Setembro 2019

Modos de Ocupar

1ª Parte — Tiago Guedes

Um Teatro deverá ser território de diversas e constantes ocupações. 
1, 2, 3...

18 Junho 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a Manuel Bogalheiro

Universidade Lusófona do Porto
"Do Comum" e "Do Estranho" ⁄ Ciclos de conferências
Maria do Céu Ribeiro & Paulo Mota

14 Junho 2019

Maria do Céu Ribeiro & Paulo Mota

Entrevista

sobre "O amigo secreto"
Anarquivo

3 Junho 2019

Anarquivo

B’lheq

Um registo livre a partir dos espetáculos da temporada para reativar o discurso das conversas pós-espetáculo e repensar o nosso tempo. 
1, 2, 3...

31 Maio 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a Pedro Sobast

Understage ⁄ Catacombe
1, 2, 3...

24 Maio 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a Miguel Bonneville

"A importância de ser Georges Bataille"
DDD + FITEI 2019 no TMP:

25 Abril 2019

DDD + FITEI 2019 no TMP:

Cinco semanas de programação de dança e teatro, com o Brasil em destaque

Entre 24 de abril e 25 de maio, o DDD – Festival Dias de Dança e o FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica unem-se numa grande parceria de programação e comunicação de dança e teatro, com o Teatro Municipal do Porto (TMP) a ser palco de apresentação de mais de duas dezenas de espetáculos, workshops, encontros, atividades paralelas e festas pós-espetáculo.
Miquel Bernat

1 Abril 2019

Miquel Bernat

Entrevista

sobre "Textures & lines"
1, 2, 3...

26 Março 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a John Romão

BoCA - Biennial of Contemporary Arts 2019

19 Março 2019

"Moving with Pina":

A obra de Pina Bausch pelos gestos de Cristiana Morganti

Cristiana Morganti apresenta, em estreia nacional, a conferência performativa "Moving with Pina", nos dias 22 e 23 de março, no Teatro Campo Alegre, onde partilha as suas vivências com a coreógrafa alemã ao longo de 11 anos.
1, 2, 3...

18 Março 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a João Sousa Cardoso

Multiplex 2019: Bette Gordon
1, 2, 3...

15 Março 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a Gustavo Costa e Igor Gandra (Sonoscopia & Teatro de Ferro)

"W - Concerto encenado para orquestra robótica e marionetas"
1, 2, 3...

11 Março 2019

1, 2, 3...

... Perguntas a António Júlio

"O Dia da matança na história de Hamlet"

1 Março 2019

"Os 120 dias de Sodoma": o controverso encenador Milo Rau, no Teatro Rivoli

Nos dias 7 e 8 de março, o controverso encenador Milo Rau apresenta, em estreia nacional, “Os 120 dias de Sodoma”, no Teatro Rivoli – um trabalho que desenvolve as pesquisas em torno do voyeurismo e as suas implicações políticas e artísticas.