ANA ROCHA ⁄ O CÃO DANADO


Stabat Mater Furiosa – Oratória para Uma Voz

Estreia ⁄ Coprodução

ANA ROCHA ⁄ O CÃO DANADO

© Patrícia Barbosa

Fevereiro

Sex 10 Fev / 21h30
Sáb 11 Fev / 19h00

CAMPO ALEGREAuditório

Teatro
7,50 EUR • M/12 
É uma criação para palco que tem como fundamento a tradução máxima da significação da figura materna, de origem, que se reflete como raíz das unidades de organização social humanas. A mulher como entidade congregadora de todo potencial de criação, alicerce, génese, construção, sustentação e destruição, e reinvenção de um lugar que transporta o ulterior e primordial significado de proteção e desprendimento naquilo que é a sua presença incontornável nos princípios da humanidade e dos seus valores. Stabat Mater Dolorosa que se traduz numa ode quase de homenagem à figura de Maria no momento da crucificação de Cristo em contraponto com Stabat Mater Speciosa que se prende à glorificação da criação na imagem do nascimento do filho. 



CONVERSA PÓS-ESPETÁCULO 
COM LUÍSA AZEVEDO (INVESTIGADORA DO I3S E PROFESSORA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO)
“Stabat Mater Furiosa – Oratória Para Uma Voz” é uma obra artística que cruza fundamentalmente a criação teatral e as práticas de movimento. 

Fevereiro

Sex 10 Fev / 21h30
Sáb 11 Fev / 19h00

CAMPO ALEGREAuditório

Teatro
7,50 EUR • M/12 
Stabat Mater Furiosa, um texto Jean-Pierre Siméon
Texto traduzido por Olinda Gil
Agradecimentos especiais a Jorge Silva Melo e Maria João Luís
Direcção artística Ana Rocha
Co – criação e interpretação Sara Barbosa
Desenho de Luz Luís Silva
Instalação de Luz Rui Monteiro
Sonoplastia Pedro Augusto
Espaço e elementos cénicos André Guedes
Direcção de Produção Pedro Barbosa
Assistência de Produção Nuno Eusébio
Co-produção O Cão Danado Companhia e Teatro Municipal do Porto
Apoio Direcção Geral das Artes e Ministério da Cultura
Duração aprox.: 1h