AQUELA CIA. (Brasil)


Caranguejo Overdrive

Estreia Nacional

No âmbito do FITEI 2018

AQUELA CIA. (Brasil)

© Elisa Mendes

Junho

Ter 12 Jun ⁄ 21h30 & Qua 13 Jun ⁄ 19h00

RIVOLIPalco do Grande Auditório

Teatro
10,00EUR • M/12 
Convocado para integrar as forças brasileiras na Guerra do Paraguai, enlouquece no campo de batalha, volta ao Rio de Janeiro e encontra uma cidade em grande transformação. Marcado pela experiência da guerra e sentindo-se exilado na sua própria terra, Cosme procura reconhecer a cidade perdida e recriar uma novacartografia da cidade a partir dos labirintos de ruas e becos que encontra. “Caranguejo Overdrive” não é uma peça-documentário, mas uma obra que recorre a uma base documental para compor uma ficção que atualiza umareflexão sobre o Rio de Janeiro de hoje. Essa atualização da narrativa histórica apoia-se num diálogo com a estética e a sonoridade do movimento artísticomanguebeat, de Chico Science, e tem também como referência o pensamento de Josué de Castro, em obras como Geografia da Fome e Homens e Caranguejos. 


Ancorada a princípio nas relações entre teatro e literatura, Aquela Cia. — nascida da reunião de artistas vindos das várias escolas de teatro do Rio de Janeiro — montou em 2005 o Projeto K. (a partir da vida e obra de Franz Kafka); vieram em seguida “Sub:Werther”, “Lobo nº1 [ A Estepe]”e “Do Artista Quando Jovem”. Em 2011, a linha de trabalho passou a investigar a relação entre teatro, música e espetacularidade, com, entre outros, “Outside”, um musical noir (a partir do encarte do álbum homônimo de David Bowie) e “Cara de Cavalo” (que narra a trajetória trágica do inimigo público nº 1 do Rio de Janeiro em 1964, e suas interlocuções com a obra do artista Hélio Oiticica).
“Caranguejo Overdrive” conta a história de Cosme, ex-apanhador de caranguejos no mangue carioca da metade do século XIX. 

Junho

Ter 12 Jun ⁄ 21h30 & Qua 13 Jun ⁄ 19h00

RIVOLIPalco do Grande Auditório

Teatro
10,00EUR • M/12 
Encenação Marco André Nunes
Texto Pedro Kosovski
Atores Carol Virguez, Alex Nader, Eduardo Speroni, Matheus Macena, Fellipe Marques
Músicos em cena Maurício Chiari, Pedro Leal e Pedro Nego
Direção Musical Felipe Storino
Iluminação Renato Machado
Operação de luz Tamara Torres
Produção Núcleo Corpo Rastreado
Produção Executiva Thaís Venitt
Realização Aquela Cia de Teatro
Duração aprox. 1h