SERGIO BORIS (ARG) -

Sáb 2 Dez / 19h00

CAMPO ALEGRE Auditório

10,00EUR • M/14 

SERGIO BORIS (ARG)


Viejo, Solo y Puto

Teatro
É nesta noite de sábado, iniciada com uma mistura de fármacos e hormonas injetadas, prosseguindona discoteca “Magic” e acabando com pizza e cerveja quente, que o amor se enraivece furiosamente. 
Evaristo, o irmão mais velho, não terminou os estudos e trabalha na farmácia desde jovem. Daniel é o irmão mais novo. Acabou de se formar como farmacêutico e está a separar-se de Laura. Cláudio, o representante médico, é o namorado de Sandra e amigo de Evaristo. Trabalha na farmácia há dez anos. Sandra, um travesti de 23 anos, é a namorada de Cláudio e a filha de rua de Yulia. Yulia é um travesti de 40 anos, que sempre protegeu Sandra desde os seus começos no travestismo e na prostituição. Depois de mais de uma década a estudar Farmácia e Bioquímica, Daniel chega à farmácia da sua família, gerida desde sempre pelo seu pai e por Evaristo, o irmão mais velho. Com Cláudio, o representante médico, e um par de travestis que costumam visitar a farmácia para receberem injeções de hormonas femininas, Daniel é o convidado de honra da noite. É nesta noite de sábado, iniciada com uma mistura de fármacos e hormonas injetadas, prosseguindo na discoteca “Magic” e acabando com pizza e cerveja quente, que o amor se enraivece furiosamente.

Sergio Boris é dramaturgo de espetáculos como “Artaud”, “Viejo, Solo y Puto”, El Syndrome”, “La Bohemia”, "El Sabor la derrota”, “El Perpetuo Socorro” , “El Cadáver de un recuerdo enterrado vivo”, entre outros. Como ator participou em filmes como “El Abrazo Partido”, de Burman, e em teatro participou em espetáculos como “El Pecado Que No Se Puede Nombrar” e “La Pesca”, com encenação de Ricardo Bartis.

///
WORKSHOP COM SERGIO BORIS
"ATUAÇÃO E HISTÓRIA - A ATUAÇÃO COMO O CENTRO DA HISTÓRIA DENTRO DO UNIVERSO POÉTICO"
SEX 1 DEZ  ⁄  DAS 14H00 ÀS 20H00

Poetizar o espaço e o tempo. Ser permeável ao outro e aos outros. O ator na sua expressividade enquanto executante da partitura, da totalidade da obra, de tudo o que se vê e se escuta. O ator, não como intérprete, mas como criador do relato teatral. O ator como centro da acumulação dramática. A expressividade do ator agindo com a múltipla consciência de todos os planos que são contadas em simultâneo.

Destinatários Atores, encenadores e dramaturgos
No máx. de participantes 30

*Inscrições para paralelo.tmp@cm-porto.pt


Encenação Sergio Boris
Atores Damian Smajo, Marcelo Ferrari, Darío Guersenzvaig, FedericoLiss e David Rubinstein
Assistente de Direção Maxim e Seuge e Jonathan Zak.
Assistente Artístico Adrián Silver
Assistente de Adereços Estefanía Bonessa
Adereços e Cenografia Gabriela A. Fernández
Assistente de Cenografia Estefanía Bonessa
Assessoria de Maquilhagem Gabry Romero
Iluminação Matías Sendón
Sonoplastia Fernando Tur
Fotografia Brenda Bianco
Desenho Gráfico Brenda Bianco
Comunicação Simkin & Franco
Produção Jorge Eiro e David Rubinstein
Duração aprox. 1h15