Acessibilidade

Assegurar o direito de acesso e de participação é mais do que um desígnio, é uma obrigação a cumprir. Com essa consciência, o Teatro Municipal do Porto tem trabalhado para ultrapassar – da acessibilidade física à comunicação e mediação junto dos seus públicos, na sua diversidade – as assimetrias e limitações existentes, procurando criar as condições específicas para que um maior número de pessoas possa, de forma equitativa, participar e fruir dos nossos espaços e da nossa programação.

Acesso aos edifícios

Devido ao carácter patrimonial dos nossos teatros e às características das suas requalificações, poderá não ser possível o acesso a todas as áreas. Contudo, o Teatro Municipal do Porto tem lugares reservados nas suas plateias para pessoas com necessidade de utilização de cadeiras de rodas, e casas de banho adaptadas. O Teatro Rivoli e Teatro Campo Alegre localizam-se na proximidade de transportes públicos (comboio, metro e autocarro) que, na sua maioria, dispõem de sistemas visuais e sonoros acessíveis e plataformas elevatórias.

Política de preços

É possível adquirir bilhetes com o desconto para pessoas com necessidades específicas (30%) na bilheteira online e nas bilheteiras do Teatro Rivoli e Teatro Campo Alegre. É assegurada a entrada gratuita para acompanhante de pessoas com necessidades específicas (limitada a um acompanhante por pessoa)

Acesso à programação

Para além da acessibilidade física, o Teatro Municipal do Porto tem implementado práticas de acessibilidade e inclusão na sua comunicação, mediação e programação, nomeadamente, a utilização de uma linguagem neutra do ponto de vista do género nos conteúdos próprios e a realização de sessões e atividades com interpretação em Língua Gestual Portuguesa e a audiodescrição. 

Durante a temporada 22/23, as sessões com Interpretação em Língua Gestual Portuguesa e/ou audiodescrição são as seguintes:

Interpretação em Língua Gestual Portuguesa

Quintas de Leitura — A Poesia Tem Pés De Terra: 20/10 qui — 22:00 — Campo Alegre
Quintas de Leitura — A poesia não vai à missa: 10/11 qui — 22:00 — Campo Alegre
– Luísa Sequeira / TEP — Rosas de Maio: 11/11 sex (19:30) + 12/11 sáb (19:30) + 13/11 dom (17:00) — Rivoli
Miguel Castro Caldas, Pedro Gil e Raquel Castro — Terreno Selvagem 2: 9/12 sex (19:30) + 10/12 sáb (19:30) — Rivoli
Raquel André — Coleção de Espectador_s: 15/12 qui (19:30) + 16/12 sex (19:30) — Rivoli
Quintas de Leitura — Colo louco: 22/12 qui — 22:00 — Campo Alegre
Quintas de Leitura — Objetiro: 12/01 qui — 22:00 — Campo Alegre
Teatro de Marionetas do Porto — Como um carrossel: 21/01 sáb (16:00) + 22/01 dom (15:00) — Rivoli
Quintas de Leitura — Mostra-me o vulcão dos capelinhos: 9/02 qui — 22:00 — Campo Alegre
– Teatro da Palmilha Dentada & Interferência — Cosi run tutti: 2/03 qui (19:30) + 3/03 sex (19:30) + 4/03 sáb (19:30) — Rivoli
Quintas de Leitura — Poesia, o último farol nos mares que sobem: 2/03 qui — 22:00 — Campo Alegre
Inês Barahona & Miguel Fragata / Formiga Atómica — Má Educação – Peça em 3 rounds: 18/03 sáb — 16:00 — Campo Alegre
Quintas de Leitura — Eu não sabia que dançar era por dentro: 6/04 qui — 22:00 — Campo Alegre
Quintas de Leitura — Nem sempre ao poeta apetecem as estrelas: 25/05 qui — 22:00 — Campo Alegre
Cátia Pinheiro/Estrutura — Carta a Matilde: 2/06 sex (19:30) + 3/06 sáb (21:30) — Rivoli

Audiodescrição

– Marco da Silva Ferreira + Amala Dianor / Via Katlehong: 17/09 sáb – 19:30 – Rivoli
– François Chaignaud + Tânia Carvalho / Dançando com a Diferença: 1/10 sáb – 19:30 – Rivoli

Nestas sessões, é feito, 1 hora antes do início do espetáculo, um momento de reconhecimento de palco. Agradecemos que, por favor, contacte antecipadamente a Bilheteira para participação neste momento, assim como se se fizer acompanhar por cão-guia, através de bilheteira.tmp@agoraporto.pt.

Agradecemos sugestões para a melhoria do nosso trabalho no que diz respeito à acessibilidade e inclusão por parte dos nossos públicos. Para sugestões ou mais informação: geral.tmp@agoraporto.pt.

Teatro Municipal do Porto

O Teatro Municipal do Porto, através dos seus dois pólos, Rivoli e Campo Alegre, apresenta um programa multidisciplinar, aberto a várias latitudes e a diversos tipos de público, executando a estratégia implementada pelo Pelouro da Cultura da Câmara Municipal do Porto desde a sua reabertura em setembro de 2014. O equilíbrio entre o que se faz na cidade, o que circula no país e o que de internacional apresentamos no Porto, faz deste Teatro um verdadeiro lugar de descobertas e confirmações artísticas. Um sítio onde diferentes abordagens são programadas e apresentadas em múltiplas escalas. 
Juntamente com o DDD - Festival Dias da Dança e com o centro de residências artísticas e espaço de trabalho para as artes performativas CAMPUS Paulo Cunha e Silva, os três projetos compõem o Departamento de Artes Performativas da Ágora — Cultura e Desporto E.M. / Câmara Municipal do Porto.

Teatro Rivoli

Em 1913 foi inaugurado com a nomenclatura de Teatro Nacional. Nos anos seguintes, mudanças no centro urbano obrigaram a repensar e modernizar o imóvel, e, assim, em 1932, nascia o Teatro Rivoli, remodelado, adaptado ao cinema e com programação de ópera, dança, teatro e concertos. O projeto arquitetónico é da responsabilidade do Arquiteto e Engenheiro Júlio Brito. Em 1994, o Teatro fechou para uma total remodelação, com projeto do Arquiteto Pedro Ramalho. Em outubro de 1997, o Rivoli reabriu as suas portas sob a direção de Isabel Alves Costa. Atualmente, o Rivoli acolhe programação nacional e internacional do Teatro Municipal do Porto, bem como alguns dos grandes eventos da cidade, com particular enfoque nas áreas da dança, teatro, música, marionetas, circo contemporâneo e cinema.

Cadernos do Rivoli 00 — 09


Cronologia do Rivoli (1932 — atualidade)

Teatro Rivoli

Teatro Campo Alegre

O Teatro Campo Alegre foi projetado pelo arquiteto Rogério Cavaca e após a sua construção, em 2000, passou a ser gerido pela já extinta Fundação Ciência e Desenvolvimento (FCD). O edifício dispõe de quatro salas (Auditório, Café-Teatro, Cine-Estúdio e Sala-Estúdio) e três apartamentos equipados para residências artísticas, dois de tipologia T1 e um T3. Atualmente, o Teatro Campo Alegre apresenta-se como o pólo experimental do Teatro Municipal do Porto, um laboratório criativo que alberga artistas de várias latitudes e oito companhias da cidade em residências de curta e longa duração, no âmbito do programa Campo Aberto que, mais tarde, apresentarão as suas criações resultantes destes momentos de trabalho.
Teatro Campo Alegre

Equipa

  • CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO


    Presidente
    Rui Moreira

    ÁGORA – CULTURA E DESPORTO, E.M.

    Presidente do Conselho de Administração
    Catarina Araújo
    Conselho de Administração
    César Navio, Ester Gomes da Silva
    Secretariado da Administração
    Liliana Gonçalves
    Direção de Gestão de Pessoas, Organização e Sistemas de Informação
    Sónia Cerqueira (Diretora), Cátia Ferreira, Elisabete Martins, Helena Vale, Joana Ngola, João Carvalhido, Jorge Ferreira, Madalena Peres, Paulo Cardoso, Paulo Moreira, Ricardo Faria, Ricardo Santos, Ruben Almeida, Sandra Pinheiro, Vânia Silva
    Direção de Serviços Jurídicos e de Contratação
    Jorge Pinto (Diretor), Amanda Leite, André Cruz, Bruno Cunha, Eunice Coelho, Francisca Mota, Filipa Faria, Filipe Barbot, Jorge Almeida, Pedro Caimoto, Leonor Mendes, Luís Areias, Márcia Teixeira, Marta Silva, Tiago Abreu
    Direção Financeira
    Rute Coutinho (Diretora), Alexandra Espírito Santo, Ana Cristina Almeida, Ana Rita Rodrigues, Fernanda Reis, Manuela Roque, Mariana Vilela, Sandra Ferreira, Sérgio Sousa, Simão Sousa Branca, Sofia Barbosa
    Direção de Comunicação e Imagem
    Bruno Malveira (Diretor), Agostinho Ferraz, Carina Novo, Catarina Madruga, Francisco Ferreira, José Reis, Maria do Rosário Serôdio, Rui Meireles

    TEATRO MUNICIPAL DO PORTO
    RIVOLI • CAMPO ALEGRE

    DIREÇÃO

    Direção Artística Interina
    Cristina Planas Leitão
    Direção Executiva
    Francisco Malheiro
    Coordenação Administrativa
    Pedro Silva
    Secretariado de Direção
    João Nunes
    Apoio Adminstrativo
    Elisabete Veiga
    Motorista
    Rui Duarte

    PROGRAMAÇÃO

    Artes Performativas
    Cristina Planas Leitão
    Assistente de Direção Artística
    Joana Ferreira
    Quintas de Leitura & Literatura
    João Gesta
    Escolas e projetos participativos
    Ana Cristina Vicente
    Rute Pimenta
    (mediação de escolas e projetos participativos)

    PRODUÇÃO

    Coordenação
    Marina Freitas
    Assistente de Coordenação
    Carla Moreira
    Gestão de projeto DDD – Festival Dias da Dança
    Daniela Costa
    Gestão de projeto CAMPUS Paulo Cunha e Silva
    Paulo Covas
    Chefe de Produção
    Cristina Oliveira
    Produção Executiva
    Bryan Morgado, Catarina Alves, Catarina Mesquita, Margarida Carronda, Tânia Rodrigues, Teresa Leal, Vera Miranda

  • COMUNICAÇÃO

    Coordenação
    Leonor Tudela
    Gestão de projeto DDD – Festival Dias da Dança
    Vítor Pinto
    Digital
    Francisco Santos
    Conteúdos e Acessibilidade
    Jonathan da Costa (Chefe de Equipa), Pedro Galante
    Assessoria de Imprensa
    Joana Brandão
    Design
    Marta da Silva, Pedro Bento
    Fotografia
    José Caldeira
    Vídeo
    a-tundra
    Interpretação em Língua Gestual Portuguesa
    Cláudia Braga

    FRENTE DE CASA E BILHETEIRA

    Chefe de Equipa
    Vânia Ferreira
    Assistente
    Vitor Hugo Sousa
    Bilheteiras
    Catarina Ferreira, Diana Festa, Maria Glória Ribeiro
    Assistentes de Sala
    Ana Nascimento, Pedro Costa

    TÉCNICA

    Coordenação
    Francisco Teles
    Assistente de Coordenação
    Gonçalo Gregório
    Assistente Administrativa de Coordenação
    Vanessa Freitas
    Gestão de projeto DDD – Festival Dias da Dança
    Luísa Osório
    Direção de Cena
    Adriana Brandão, Maria Pinto, Vanessa Santos
    Som
    Tiago Ralha (Chefe de Equipa), André Leite, Luís Carlos Pereira, Tiago Pinto
    Luz
    Romeu Guimarães (Chefe de Equipa), José Diogo Cunha, Luís Silva, Manuel Alão, Mariana Rêgo, Rui Barbosa
    Maquinaria
    António Silva (Chefe de Equipa), João Queirós, Igor Pittella, Marco Silva, Nuno Brandão, Paulo Pereira
    Audiovisuais
    Emanuel Malveiro, Ricardo Cabral

    MANUTENÇÃO

    Coordenação
    João Bastos
    Técnicos de manutenção
    Francisco Choupina (Chefe de Equipa), André Gomes, João Garcia, Jorge Soares

    SEGURANÇA

    RONSEGUR - Rondas e Segurança, S.A.

    LIMPEZA

    QUALITTÁ - Pinto & Azevedo, Unipessoal, Lda

REDES DE PROGRAMAÇÃO

Pôle européen de création

Por iniciativa da Maison de la Danse e da Bienal de Dança de Lyon, várias estruturas europeias decidiram unir esforços: o Théâtre de Liège, o Teatro Municipal do Porto, o Festival GREC em Barcelona, a Maison de La Danse e a Bienal da Dança de Lyon. Estas são estruturas coreográficas de primeira linha, sendo que cada uma delas organiza um festival. Esta associação pretende desenvolver intercâmbios nos respetivos programas, promover a circulação de artistas a nível europeu e desenvolver coproduções e várias ações nas diferentes cidades.
Rede 5 Sentidos

A Rede 5 Sentidos foi criada em 2009, no âmbito do QREN 2007-2013, com o intuito de promover a programação cultural e a produção artística em rede. Os equipamentos que integram esta rede de programação cultural são: Teatro Municipal do Porto (Porto), Teatro Viriato (Viseu), Centro Cultural Vila Flor (Guimarães), Teatro Académico Gil Vicente (Coimbra), Teatro Micaelense (Ponta Delgada), Teatro Municipal da Guarda, Teatro Nacional São João (Porto), Cine-Teatro Louletano (Loulé) e São Luiz Teatro Municipal (Lisboa).
Future Laboratory

Uma rede de artes performativas que procura colocar em diálogo artistas e públicos para encontrar as próximas narrativas europeias. Uma rede de doze parceiros europeus lançou o Future Laboratory, um projeto piloto de residências de pesquisa sobre o tema da inclusão social em toda a Europa. Quinze artistas emergentes são selecionados para realizar pesquisas em três residências em três cidades diferentes, integrando um programa de desenvolvimento de carreira incluindo mentoria, masterclasses e ideias conceptuais para uma produção em rede internacional no final do Laboratory.
O Future Laboratory foi selecionado no âmbito dos Projetos de Cooperação do Programa Europa Criativa 2021-2027 da União Europeia.