Partículas Elementares - © DR

© DR

FIMP 2019

Outubro

19 Sáb 16.00h & 17.00h

CAMPO ALEGRE Café-Teatro

2.50€ (crianças e grupos escolares) • 7.00€ (adultos)
35min • >3

Partículas Elementares

Ninho

Marionetas
 
“Ninho” tem como inspiração um dos poemas do escritor português Miguel Torga, “Sei de um ninho”, que em poucas linhas revela que um segredo bem guardado pode fortalecer uma amizade verdadeira. Poesia visual pura, “Ninho” revela-se nos detalhes. Com um enredo minimalista, a narrativa faz-se de um acaso; a curiosidade de um menino, despertada por uma mera coincidência, desencadeia o início de uma teia de afetos. Com um cenário com poucos artifícios, uma única personagem principal, três elementos secundários e uma banda sonora que complementa toda a peça, “Ninho” é um projeto notável, que deixa no público, crianças e adultos, uma vontade imensa de deixar à solta a imaginação.


No mundo encantado das Marionetas, Leonor Bandeira e Carlos Silva materializam emoções, momentos, aventuras, estórias desta e daquela personagem que se transformam em memórias que se guardam uma vida inteira. Em cena desde 2003, a companhia portuguesa de teatro de marionetas tem como principal objetivo combinar diferentes expressões artísticas como música, poesia, escultura, pintura, entre muitos outros ofícios que se fundem em cenários de pura magia, sempre com uma vertente pedagógica. Com produção própria, a Partículas Elementares, Teatro de Marionetas, é hoje uma referência no meio, tendo um público abrangente que envolve crianças e adultos.
Ideia original Carlos Silva
Encenação Leonor Bandeira
Interpretação e manipulação Carlos Silva
Cenografia e marionetas Leonor Bandeira
Dispositivo cénico João Sofio
Produção Partículas Elementares  

FIMP 2019

Festival Internacional de Marionetas do Porto

No FIMP, os objetos, as marionetas e a matéria animada assumem o papel central. Ao fazê-lo, é como se colocassem os humanos - habituais protagonistas das artes performativas - num outro lugar. Não é exatamente fora de cena que passamos a estar, é apenas um pouco mais na penumbra. Alguns humanos encontram nessa sombra momentânea o lugar para se pensarem... e fazê-lo na companhia de marionetas, objetos e formas animadas pode ser bastante divertido. Nesta edição, o FIMP traz nesta sua parceria com o Teatro Municipal um conjunto de propostas muito diversas que propõe uma exploração de questões que se prendem com o modo como nos inscrevemos no mundo, particularmente no mundo das coisas. Grandes temas existenciais, com as suas implicações sociais, políticas, ecológicas, são aqui abordados com a autenticidade de que só um objeto ou um corpo inventado são capazes. Entre dispositivos cénicos experimentais, a procura de novas formas populares e a revisitação virtuosa de algumas técnicas de manipulação, estes artistas lançam mão a tudo o que possa servir para reanimar estas inquietações, afinal tão humanas. 

IGOR GANDRA
Diretor Artístico
 
Toda a programação em fimp.pt