Teatro de Ferro - © Susana Neves

© Susana Neves

FIMP 2019

Outubro

15 Ter 21.00h 16 Qua 21.00h

CAMPO ALEGRE Palco do Auditório

7.00€ • ≈50min • >12

Teatro de Ferro

Objetoteca popular itinerante

Marionetas
Teatro de Ferro - © Susana Neves

© Susana Neves

 
O que têm para contar um canivete suíço, uma música pop dos anos oitenta ou Moby Dick, a carrinha branca? Depois de circular por vários espaços desta e de outras cidades - feiras, praias, museus e outros ajuntamentos populares -, A “Objetoteca popular itinerante” chega agora ao FIMP para uma versão especial concebida para o Teatro Campo Alegre. A “Objetoteca popular itinerante” é ela própria um objeto híbrido - é a partir do encontro amoroso entre uma biblioteca itinerante e uma carrinha de feira que se faz esta performance da enciclopédia popular dos objetos do quotidiano. Objetos reais e irreais, materiais e imateriais apresentados juntos e ao vivo, como nunca antes foram vistos!


O Teatro de Ferro (TDF) surgiu em 1999. Criado inicialmente como um rótulo para as criações de Igor Gandra e Carla Veloso, o trabalho da Companhia tem sido desenvolvido no campo do teatro de e com marionetas e objetos. As relações, do corpo-intérprete com o objeto manipulado e a implicação de cada espectador na construção desta relação, são linhas de reflexão transversais à prática artística do TdF.



Direção artística Igor Gandra, Carla Veloso
Texto, dramaturgia e concepção cenográfica Igor Gandra
Artistas convidados Filipe Moreira, Gisela Maria Matos
Outros convidados Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço
Realização plástica da cenografia e Adereços Eduardo Mendes
Desenho de luz Mariana Figueroa
Vídeo Carlota Gandra
Registo fotográfico Susana Neves
Oficina de construção Eduardo Mendes, Daniela Gomes, Matilde Gandra, Nádia Soares (estagiária Escola Profissional Campanhã)
Produção Carla Veloso
Coprodução Teatro de Ferro e Câmara Municipal do Porto (no âmbito do programa “Cultura em Expansão”)

Sessões com língua gestual portuguesa

FIMP 2019

Festival Internacional de Marionetas do Porto

No FIMP, os objetos, as marionetas e a matéria animada assumem o papel central. Ao fazê-lo, é como se colocassem os humanos - habituais protagonistas das artes performativas - num outro lugar. Não é exatamente fora de cena que passamos a estar, é apenas um pouco mais na penumbra. Alguns humanos encontram nessa sombra momentânea o lugar para se pensarem... e fazê-lo na companhia de marionetas, objetos e formas animadas pode ser bastante divertido. Nesta edição, o FIMP traz nesta sua parceria com o Teatro Municipal um conjunto de propostas muito diversas que propõe uma exploração de questões que se prendem com o modo como nos inscrevemos no mundo, particularmente no mundo das coisas. Grandes temas existenciais, com as suas implicações sociais, políticas, ecológicas, são aqui abordados com a autenticidade de que só um objeto ou um corpo inventado são capazes. Entre dispositivos cénicos experimentais, a procura de novas formas populares e a revisitação virtuosa de algumas técnicas de manipulação, estes artistas lançam mão a tudo o que possa servir para reanimar estas inquietações, afinal tão humanas. 

IGOR GANDRA
Diretor Artístico
 
Toda a programação em fimp.pt