Janeiro2022

Qua12

Entrevista

Ivo Bastos (Palmilha Dentada)

Entrevista

© José Caldeira

Intérprete de 12 Efeitos de Luz, em cena entre os dias 12 e 23 de janeiro no Pequeno Auditório do Teatro Rivoli

Criaram esta peça ao contrário: alguns textos do Ricardo [Alves] levaram a fotografias do Júlio Eme, que, por sua vez, serviram de base para a construção das músicas por Manel Cruz, Elísio Donas, Kinorm, Peixe e Nuno Prata. Só depois, o Ricardo finalizou o texto original do espetáculo. O que pretendiam com esta criação por blocos? 

Ivo Bastos (IB): Desde as primeiras criações da Palmilha que o texto nunca foi o primordial. Algumas vezes é o centro do espetáculo, outras vezes não. Lembro-me que o primeiro espetáculo que fizemos — “Piratas do fio de água” — começou pela cenografia. Primeiro construímos um barco de piratas e depois dissemos: “Ok, agora temos que fazer uma peça aqui dentro”. Agora, começamos também por esse pretexto. O Ricardo pensou em fazer um espetáculo que assentasse em 12 efeitos de luz e que depois fosse tudo construído em cima disso. A fotografia aparece um pouco de forma lúdica, onde fotografámos o ator, neste caso, eu em cada efeito de luz, e depois fazemos acompanhar cada explicação do efeito nas redes sociais. Isto também serviu para enviar esse material aos cinco músicos que convidámos: o Manel Cruz, o Kinorm , o Nuno Prata, o Elísio Dornas e o Peixe. Cada um fez a sua música, portanto, não há Ornatos Violeta neste espetáculo (risos). Desta forma, eles tiveram também uma enumeração e descrição de cada efeito de luz, podendo assim construir um tema para o seu respetivo efeito. As músicas foram chegando, sem que soubéssemos com qual dos efeitos se relacionava. Chegando, então, cada uma das músicas, o Ricardo ia escrevendo o que lhe surgisse. Depois, foi baralhar tudo e voltar a dar. Ou seja, mediante os textos que o Ricardo foi escrevendo, adequávamo-los a cada uma das músicas.  
O espetáculo em si passa-se dentro da cabeça do protagonista. E nós, nas nossas cabeças, não temos tudo organizado: temos espaços de memórias que ainda estão para vir, coisas que já foram acontecendo, temos boas e más memórias, temos coisas que vamos escondendo nas últimas prateleiras, temos outras que deixamos muito orgulhosamente na prateleira central e o espetáculo também é um pouco isso.

Falavas que o espetáculo acontece na cabeça do protagonista. Como se desenvolve a narrativa?

IB: A peça passa-se dentro da cabeça do protagonista, mas no fundo ele está sentado no banco de jardim, absorto com os seus pensamentos, e ao seu lado está um velho a dar arroz aos pombos. Esse homem que está sentado ao lado do protagonista, permite-nos ir introduzindo inputs exteriores, seja de coisas completamente aleatórias, políticas (etc), como da própria vida do protagonista — dado que eles se vão cruzando ali naquele parque. Isto não é uma voz off, o Rui Oliveira está “lá atrás” para que o espetáculo possa ser “vivo”. Por isso, no caso de algo se passar, não é um play que acontece, ele está lá e pode sustentar a cena. Assim, as cenas durante o espetáculo também podem ir crescendo. Isto não sendo uma comédia pura, não deixa de ser uma comédia...e as comédias com o público é que crescem. O primeiro grande ensaio é sempre a estreia. 

Este trabalho foi iniciado já há alguns anos. E agora estreia finalmente...

IB:
 Sim, começámos a trabalhar nesta peça há cerca de seis anos. Na altura, a parte de texto não correu muito bem (risos). Muito perto da estreia só tínhamos à volta de duas páginas de texto, portanto decidimos deixar isto em águas de bacalhau. E ainda bem, porque as coisas devem acontecer ao seu tempo e esta, seis anos mais tarde, tem o upgrade da música, o que é ótimo. Para além disso, estamos aqui nos 90 anos do Rivoli. Na altura estaríamos nos 84, o que não tem tanta piada...
 

conteúdos relacionados

Palmilha Dentada

Palmilha Dentada12 Efeitos de Luz

12/01 qua 19:30
13/01 qui 19:30
14/01 sex 21:30
15/01 sáb 17:00
19/01 qua* 19:30
20/01 qui* 19:30
22/01 sáb* 19:30
23/01 dom* 17:00
RIVOLIPequeno Auditório
Teatro
Estreia
*Sessões integradas no programa do 90º Aniversário Teatro Rivoli