Cláudia Dias / Sete Anos

Segunda-feira: Atenção à Direita!

Cláudia Dias / Sete Anos

© José Caldeira

Ciclo Sete Anos Sete Peças

Novembro

14/11 seg 19:30

CAMPO ALEGRECafé-Teatro

opressão ⁄ liberdade ⁄ combate ⁄ solidariedade
Preço 9€
Duração 50min
Classificação etária 6+
No primeiro espetáculo do ciclo Sete Anos Sete Peças, Cláudia Dias propõe reconstituir um combate de boxe. Punhos cerrados, full contact, uma coisa parece certa: Cláudia Dias e Jaime Neves vão dar e levar na boca literal e metaforicamente. Pertencentes a uma comunidade que tem sido levada ao tapete vezes sem conta, quando se esmurrarem com argumentos, entre os prometidos sangue, suor e lágrimas, far-se-á luz, como nas fábulas esclarecidas. Ao sentimento de opressão, de que se libertam combatendo, opor-se-á o sentimento de solidariedade, entre pares, que se reforça no combate, quando eles se reconhecerem como iguais. Punhos cerrados. Destas forças contrárias, sai atrito bastante para passar das palavras aos atos.


Cláudia Dias (Lisboa, 1972) formou-se em dança na Academia Almadense, na Companhia de Dança de Lisboa e no Forum Dança. Frequentou o mestrado em artes cénicas na Universidade Nova de Lisboa. Integrou o Grupo de Dança de Almada e o coletivo Ninho de Víboras. Colaborou com a RE.Al, tendo sido uma intérprete central na estratégia de criação de João Fiadeiro e no desenvolvimento, sistematização e transmissão da Técnica de Composição em Tempo Real. Leciona regularmente oficinas de Composição Coreográfica e de Composição em Tempo Real. Criou as peças One Woman Show, Visita Guiada, Das coisas nascem coisas, Vontade De Ter Vontade e Nem tudo o que dizemos tem de ser feito nem tudo o que fazemos tem de ser dito. Atualmente desenvolve o projeto Sete Anos Sete Peças.

Ciclo Sete Anos Sete Peças

Novembro

14/11 seg 19:30

CAMPO ALEGRECafé-Teatro

opressão ⁄ liberdade ⁄ combate ⁄ solidariedade
Preço 9€
Duração 50min
Classificação etária 6+
Conceito e direção artística Cláudia Dias
Artista convidado Pablo Fidalgo Lareo
Texto Cláudia Dias, Pablo Fidalgo Lareo
Intérpretes Cláudia Dias, Jaime Neves, Karas
Cenografia e desenho de luz Thomas Walgrave
Direção técnica Nuno Borda de Água
Treinador de boxe tailandês Jaime Neves
Acompanhamento crítico Sete Anos Sete Peças Jorge Louraço Figueira
Produção em digressão Pé de Cabra
Coprodução de residência artística O Espaço do Tempo (artista associada)
Residências artísticas Teatro Municipal do Porto, Espaço Alkantara, Göteborg Dance and Theatre Festival e Vitlycke Centre for Performing Arts, com o apoio de KID Gothenburg, Teatro Extremo e Teatro Estúdio António Assunção, Companhia de Dança de Almada
Coprodução Teatro Municipal do Porto, Alkantara Festival, Noorderzon Performing Arts Festival Groningen no âmbito do NXTSTP / Programa Cultura da União Europeia, Goethe Institut e Maria Matos Teatro Municipal, no quadro do projeto Europoly  

conteúdos relacionados