Modos de Ocupar

A música perdeu a pólvora?

Modos de Ocupar

© José Caldeira

419.00hQua

RIVOLIPequeno Auditório

Pensamento
Curadoria e moderação de Pedro Santos Guerreiro
No âmbito do espetáculo ESTRO/WATTS de Gonçalo Amorim & Paulo Furtado / Teatro Experimental do Porto (TEP)
Entrada gratuita (mediante levantamento de bilhete)
O rock trova, o rock trovoa, o rock é “in your face” e “in your heart”, é uma voz de fio e tronco, uma bateria de pulsão marcando o tempo numa guitarra eclética sobre um baixo relevo. Mas pergunte-se: o rock ainda beija e esmurra? Ainda ergue e derruba, ainda convoca e intervém no seu poético cio de vida? “Onde está o vinho, o novo vinho?”, perguntou Jim Morrison: “A apodrecer na vinha”. Tira daqui a nostalgia e ligue o amplificador, vamos desarquivar a possibilidade de grito público e questionar se este fogo ateia. Não para perguntar “para que serve a música?” mas porque precisamos dela, ainda e mais do que ainda.


O jornalista PEDRO SANTOS GUERREIRO, respondendo ao desafio colocado pelo Teatro Municipal do Porto, imaginou um ciclo de 9 conferências em ressonância com 9 espetáculos da temporada 2019/2020. Estas conferências não incidiram somente sobre os espetáculos que foram apresentados, mas sim a partir de questões que dos mesmos emanem e que nos ajudem a refletir sobre diferentes “Modos de Ocupar”. Com um convidado exterior das mais diversas áreas disciplinares e outro conectado com os espetáculos da programação, mergulha- -se em águas profundas e abordam-se diferentes temas, em cada uma das sessões.

419.00hQua

RIVOLIPequeno Auditório

Pensamento
Curadoria e moderação de Pedro Santos Guerreiro
No âmbito do espetáculo ESTRO/WATTS de Gonçalo Amorim & Paulo Furtado / Teatro Experimental do Porto (TEP)
Entrada gratuita (mediante levantamento de bilhete)