Teatro de Ferro & Carlos Guedes

Uma coisa longínqua

Teatro de Ferro & Carlos Guedes

© Igor Gandra

FIMP 2020

1521.00hQui

CAMPO ALEGREAuditório

Marionetas
9€ • 50min • >12
Esta nova criação é uma espécie de poesia épica que celebra, ou documenta,numa linguagem abstrata as grandes façanhas de um grupo de objetos (criaturas, criações humanas?) em busca de um outro lugar, ou de outros modos para existir. As aventuras e desventuras destas entidades enigmáticas são-nos reveladas na forma de um filme-performance parcialmente rodado e projetado ao vivo. Poderíamos estar a falar de ficção científica, de uma utopia num planeta distante ou de um sonho em que algumas esculturas, umas mais monumentais do que outras, decidiram silenciosamente abandonar museus, galerias e praças entre os grandes edifícios das poderosas empresas multinacionais e instituições financeiras globais. As obras de arte emancipadas reuniram-se no deserto, dispostas a procurar outras possibilidades para a sua existência no mundo das coisas, mas a aventura não termina aqui. 


O TEATRO DE FERRO surgiu em 1999. Desenvolve um trabalho no campo do teatro de e com marionetas e objetos. Concebe a sua prática numa lógica de investigação em que a marioneta tem assumido um valor matricial nas suas hibridações possíveis. As relações do corpo-intérprete com o objeto manipulado e a implicação de cada espectador na construção desta relação são linhas de reflexão transversais à sua prática artística.

CARLOS GUEDES desenvolve uma atividade multifacetada em composição, tendo realizado obras musicais para dança, cinema, teatro e instalações, para além da música tradicional de concerto. O seu trabalho tem sido apresentado internacionalmente especialmente na Europa, EUA e mais recentemente Médio Oriente. É doutorado em composição pela Universidade de Nova Iorque (NYU) (2005). Lecionou na ESMAE - Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (2002-13), Escola Superior de Artes Aplicadas - Instituto Politécnico de Castelo Branco (2005-09) e na Universidade do Porto (2009-13). É atualmente professor associado e diretor do programa musical da NYU em Abu Dhabi, EAU.


FIMP 2020

1521.00hQui

CAMPO ALEGREAuditório

Marionetas
9€ • 50min • >12
Direção artística Igor Gandra
Música e dispositivo sonoro Carlos Guedes
Realização plástica e direção de montagem Eduardo Mendes
Manipulação e interpretação Carla Veloso, Eduardo Mendes, Igor Gandra, Matilde Gandra
Codireção e montagem de vídeo Carlota Gandra
Fotografia de cena Susana Neves
Direção de produção Carla Veloso
Oficina de construção Hernâni Miranda, Maria Rouco, Mário Gandra
Apoio Universidade de Nova York em Abu Dabi Innovation Studio
Coprodução Teatro de Ferro, Câmara Municipal do Porto - Programa Cultura em Expansão