FITEI 2021

Festival Internacional de Expressão Ibérica no TMP

O FITEI 2021 terá lugar entre 28 de abril e 16 de maio. Nesta 44ª edição do mais antigo fes-tival do país, apresentaremos espetáculos cuja escolha se regeu pelo tema orientador da sustentabilidade. O FITEI é desde a sua origem um lugar de confluência e encontro entre artistas de expressão ibérica de todo o mundo. Esta dimensão tem sido repensada, de forma a problemati-zar o que significa esta unidade da expressão ibérica tendo em conta séculos de colonialismo, diásporas e encobrimentos, por um lado, mas também afinidades e diálogos, por outro. Acompanhando o alargamento a Porto, Gaia, Matosinhos e Viana do Castelo, o festival redimensiona-se também com uma parceria estratégica e de comunicação com o DDD - Festival Dias da Dança, procurando fazer da zona norte de Portugal uma das mais efervescentes da cena internacional. Do DDD+FITEI surge a SEMANA +, em que artistas portugueses apresentam a sua obra a dezenas de programa-dores de todo o mundo. Ainda que fortalecido por esta parceria, o FITEI continua a manter a sua identidade e elementos distintivos: tanto pela programação internacional atual que acompanha e traz a cena, como pela insistên-cia num tema orientador de relevância e atualidade indiscutíveis. Vai ainda ao encontro dos novos discursos cénicos surgidos em países de expressão ibérica, promovendo o diálogo, a intergeracionalidade, a transmedialidade e as formas artísticas de resistência. A programação deste ano enquadra uma ideia de sustentabilidade ambiental e política, procurando ir ao encontro de discursos artísticos de resistência, que proponham alternativas ao discurso normativo. Sublinhamos uma atenção especial dada a obras na linha do que poderíamos chamar, de acordo com a filósofa Márcia Tiburi, de sexologia política. Na senda de Foucault, que apontava o sexo como dispositivo de poder, traremos ao festival artistas que se erguem contra a desinformação, que se alia a puritanismos e à homofobia usando-os como ferramenta. Olharemos trabalhos que apontem modos de vida plurais, contracorrente, afron-tando o conservadorismo que ascende. Pensaremos o corpo como lugar de um discurso não-verbal, que propõe sentidos alternativos. Ainda lembrando Foucault e a sua História da Loucura e a sua relação com a normatividade, pensaremos a saúde mental e as formas como, nos tempos que correm, parecemos rumar para uma insustentabilidade psicológica, em que os nossos cérebros hiperprodutivos não conseguem fazer sentido do mundo.

GONÇALO AMORIM
Diretor Artístico do FITEI
Patrícia Portela & Alexandre Dal Farra

Patrícia Portela & Alexandre Dal FarraReconciliação

Abril
2917.00hQui
3019.00hSex
RIVOLIPequeno Auditório
Teatro
Estreia
Manuela Infante

Manuela InfanteEstado vegetal

Abril
2822.00hQua
RIVOLIGrande Auditório
Teatro
Chile
Estreia nacional
Isabel Costa / Os Possessos

Isabel Costa / Os PossessosMaratona de Manifestos

Maio
419.00hTer
519.00hQua
RIVOLIVários Espaços
Teatro
Teatro do Noroeste

Teatro do NoroesteRottweiler

Maio
619.00hQui
RIVOLIGrande Auditório
Teatro
Raquel S.

Raquel S.amor.demónio

Maio
1321.00hQui
1421.00hSex
CAMPO ALEGREAuditório
Teatro
Renata Carvalho

Renata CarvalhoManifesto transpofágico

Maio
1419.00hSex
1519.00hSáb
RIVOLIGrande Auditório
Teatro
Brasil
Estreia nacional