Encontro com Tânia Carvalho, Joana Manarte & Luís Fernandes - © Cláudio Vieira

© Cláudio Vieira

4 Qua 17.30h

Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto

Gratuito

Encontro com Tânia Carvalho, Joana Manarte & Luís Fernandes

Encontros
Encontro com Tânia Carvalho, Joana Manarte & Luís Fernandes - © Cláudio Vieira

© Cláudio Vieira

 
Partindo do espetáculo Onironauta de Tânia Carvalho, propõe-se um encontro informal na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto com Joana Manarte e Luís Fernandes, ambos ligados às Ciências da Educação e à Psicologia. Uma conversa informal que seguramente não deixará de lado o tema que o espetáculo convoca o sonho consciente. 


JOANA MANARTE é investigadora no Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE), na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP). Desenvolveu o seu trabalho de doutoramento sobre a corporalidade na escola e a importância das relações humanas na educação, a partir de uma perspetiva multidimensional da corporalidade - corpo como lugar de encontro entre o social e o individual, o fisiológico e o simbólico, a cultura e a natureza; corpo-sujeito; corpo como criador e arquivo vivo de imagens mentais, sensoriais; unidade corpo/cognição/emoção. Tem vindo a trabalhar também noutros campos de interesse dentro da Educação, nomeadamente a cooperação para o desenvolvimento, a ação humanitária, a cidadania, a interculturalidade e os direitos humanos. Para além do ramo da investigação, é formadora de voz e técnica vocal, com uma abordagem baseada no trabalho da consciência corporal. Há cerca de 20 anos que mantém também ligação profissional à música como cantora, em diferentes projetos musicais. Atualmente, destaca-se o Disco Voador, um projeto de cariz ativista, que revisita canções cuja história é o ponto de partida para uma performance comentada em torno de questões relacionadas com direitos humanos.

LUÍS FERNANDES é professor associado da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Distinguido em 1998 com o prémio Fernand Boulan da Association Internationale de Criminologues de Langue Française e em 2014 com o Prémio de Excelência Pedagógica da Universidade do Porto. Membro da Comissão de Ética da Ordem dos Psicólogos Portugueses. O tema central dos seus trabalhos de investigação é a caracterização do fenómeno droga em contexto urbano – uma ecologia social dos atores e dos territórios psicotrópicos. A evolução conflitual deste fenómeno nos grandes espaços urbanos conduziu-o à pesquisa sobre o sentimento de insegurança, a marginalidade e a expressão socioterritorial dos processos de segregação e de produção de desigualdades. No campo interventivo, tem dado especial atenção às estratégias de controle social da desviância e às políticas de redução de riscos e minimização de danos. Nos últimos anos tem desenvolvido interesse no campo da corporalidade (imagem corporal; corpo vivido; embodyment; fenómenos corpomente). Mantém, sob pseudónimo, atividade literária na poesia e na ficção; passagens como cronista pela imprensa diária, com destaque para o O Público entre 2002 e 2006. Publicações: mais de 150 títulos, entre revistas científicas nacionais e internacionais, capítulos em obras coletivas e livros.