Jonas&Lander

BATE FADO

Jonas&Lander

© Inês Sambas

DDD — NO PALCO / EM CASA

Abril

No palco (presencial)
20 19.00hTer
Em casa (transmissão online)
23 22.00hSex25 23.59hDom

RIVOLIGrande Auditório

Dança
Estreia
Preço 9€ (presencial) / 3.50€ (online)
Duração 1.00h
Classificação etária >6
Transmissão online tmp.bol.pt/live
A nova criação de Jonas & Lander é um espetáculo híbrido entre a dança e o concerto de música projetado para cinco bailarinos, uma fadista e três músicos. À semelhança da maioria das correntes musicais urbanas, como o samba ou o flamenco, também o fado teve danças próprias. Em Lisboa, a que conheceu maior expressão foi o Fado Batido, uma dança baseada num sapateado energético e virtuoso. Em Bate Fado, o duo de performers e coreógrafos propõe-se a reinterpretar e a recuperar o ato de bater (sapatear) o Fado, onde a dança emana da qualidade de instrumento de percussão em diálogo com a voz e com as guitarras. Bate Fado revela-se como o primeiro passo para o resgate da dança que o fado há muito perdeu.


JONAS e LANDER cruzaram-se na Escola Superior de Dança aquando da formação académica, iniciando uma colaboração que se tornou reconhecida no panorama da dança portuguesa como sendo detentora de um forte assinatura de autor, de contornos singulares, que explora a fusão entre distintas artes cénicas, com especial destaque para a música. Esta marca é desde logo aflorada em Cascas d’OvO (2013), a sua primeira cocriação, onde o sentido rítmico é vertiginosamente usado como fio condutor de toda a peça. O trabalho autoral de JONAS&LANDER conta com um variado leque de peças como Matilda Carlota (2014), Arrastão (2015), Adorabilis (2017), Lento e Largo (2019) e Coin Operated (2019); desenvolvendo ainda projetos com comunidades locais como a peça Playback para o Festival Materiais Diversos (2013) ou Caruma (2014), a convite da Estufa Plataforma Cultural. Em 2015 fundam a Sinistra, uma casa de fados situada em Sintra, cuja estrutura legal funciona como casa de produção do trabalho autoral do duo. Em 2017, participaram na série documental Portugal que Dança. Integraram o filme Body Buildings, estreado em 2020. Bate Fado é a sua mais recente criação.

DDD — NO PALCO / EM CASA

Abril

No palco (presencial)
20 19.00hTer
Em casa (transmissão online)
23 22.00hSex25 23.59hDom

RIVOLIGrande Auditório

Dança
Estreia
Preço 9€ (presencial) / 3.50€ (online)
Duração 1.00h
Classificação etária >6
Transmissão online tmp.bol.pt/live
Direção artística e coreografia Jonas&Lander
Investigação Jonas, Lander Patrick
Interpretação Catarina Campos, Jonas, Lander Patrick, Lewis Seivwright e Melissa Sousa
1ª Guitarra Portuguesa Acácio Barbosa
2ª Guitarra Portuguesa António Duarte Martins
Voz Jonas
Composição musical Jonas&Lander
Direção técnica e desenho de som Filipe Peres
Desenho de luz Rui Daniel
Cenografia Rita Torrão
Efeitos especiais Vítor Estudante
Figurinos e calçado Fábio Rocha de Carvalho e Jonas
Direção de produção e gestão Patrícia Soares
Apoio à coordenação Filipe Metelo
Produção executiva Inês Le Gué
Casa de produção Associação Cultural Sinistra 
Coprodução Centro Cultural de Belém, Cine-Teatro Avenida, Teatro Académico Gil Vicente, Teatro Municipal do Porto e Theater Freiburg
Residência de coprodução O Espaço do Tempo
Apoio à criação Centro Cultural Olga Cadaval, Estúdios Victor Córdon / OPART ePro.dança
Apoio à investigação Casa-Museu Leal da Câmara, LIPA - Laboratório de Investigação de Práticas Artísticas da Universidade de Coimbra e Museu Bordalo Pinheiro
Discografia Valentim de Carvalho 
Projeto apoiado pela República Portuguesa - Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes