Olivier de Sagazan

Transfiguration

Olivier de Sagazan

© Didier Carluccio

FIMP 2020

1019.00hSáb

RIVOLIPalco do Grande Auditório

Marionetas
França
12€ • 50min • >16
Le visage humain n’a pas encore trouvé sa face et c’est au peintre à la lui donner… — Antonin Artaud

A peça Transfiguration [Transfiguração] é a história do desejo não cumprido do escultor de incutir vida na sua criação. Num gesto de desespero, penetra no barro que usa como material para lhe dar vida. Esculpe barro na própria cabeça, enterrando-se no material, erradicando a sua identidade e tornando-se numa obra de arte viva, algures marionetista numa marioneta. Mas é então que o material o cega e é forçado a olhar para dentro, para as profundezas do seu ser. Numa performance fascinante, expressiva e total, Sagazan muda de identidade em palco. Perfura, apaga e desvenda as camadas do seu rosto numa busca frenética e desinibida. Pintar-se e esculpir-se torna-se numa forma de ritual situada entre a dança e o transe, cujo motor criativo é a improvisação, o aleatório e o acaso. — Olivier de Sagazan


Tendo começado por pintar e esculpir, OLIVIER DE SAGAZAN vem enveredando cada vez mais pelas artes performativas – performance, dança, teatro. Realizou mais de 300 performances em vinte países, as quais conduziram a inúmeras colaborações com artistas do mundo da moda, cinema e música, tais como Ron Fricke em Samsara, FKA Twigs no projeto imersivo ROOMS, Mylène Farmer no seu teledisco À l’ombre, Nick Knight e Gareth Pugh no filme de moda This is not a show, Mario Sorrenti no filme Discarnate, Nick Antosca na série Channel Zero e Bartosz Konopka no filme The Mute.

FIMP 2020

1019.00hSáb

RIVOLIPalco do Grande Auditório

Marionetas
França
12€ • 50min • >16
Criação e interpretação Olivier de Sagazan