Tónan Quito

A vida vai engolir-vos

Tónan Quito

© Estelle Valente

Espetáculos

1719.00hQui
1915.00hSáb

RIVOLIGrande Auditório

Teatro
Primeira parte
Preço 9€* / 20€ (bilhete conjunto 2 partes, disponível nas Bilheteiras TMP e TNSJ)
Duração 4.40h (com intervalo 40min)
Classificação etária >12
*Informação adicional Como forma de homenagear Bruno Candé, assassinado no passado dia 25 de julho, as receitas de bilheteira da apresentação de 19 de setembro reverterão para a família do ator, através da Associação SOS Racismo
Um espetáculo de 10 horas, em que podemos assistir às quatro peças principais de Tchékhov: A Gaivota, O Tio Vânia, Três Irmãs e O Ginjal. A peça foi pensada para ser feita durante a noite e acabar ao início do dia – fazendo da madrugada a grande protagonista. A madrugada é o futuro. O que há de ser! Em todas estas peças somos confrontados com uma questão que perseguia Tchékhov: como será a humanidade no futuro? Pergunta que nestes tempos de incerteza e medo parece perseguir cada um de nós. Através da insatisfação e impotência de ação dos seus personagens abre-se a possibilidade para pensarmos o absurdo da nossa vida e como mudá-la. Este espetáculo é sobre a mudança. E é sobre a mudança que queremos trabalhar: a mudança do velho para o novo, a falência dos velhos costumes, a libertação das velhas verdades. Na sua obra o autor descreveu a vida de certas camadas da pequena-burguesia do seu tempo, gentes desorientadas e deprimidas, acossadas pelo ruir de uma sociedade em decadência, debruçando-se sobre os vícios e as ambiguidades de uma intelectualidade dividida entre o desejo de transformação da realidade e a sua incapacidade de agir face a essa sociedade. — Tónan Quito


TÓNAN QUITO é ator e encenador, licenciado pela ESTC, começou o seu percurso no 4º Período – O do Prazer, dirigido por António Fonseca. Trabalhou com Luís Miguel Cintra, Joaquim Horta, Lúcia Sigalho, Paula Diogo, Nuno Cardoso, Tiago Rodrigues, Jorge Andrade, Patrícia Portela, Pedro Gil, João Garcia Miguel, Gonçalo Waddington, Tiago Guedes, Alex Cassal, Miguel Loureiro, Carla Maciel entre outros. Foi cofundador da Truta onde dirigiu Ivanov, Histórias do Bosque de Viena e Anatol. Cocriou com Tiago Rodrigues Entrelinhas, texto do mesmo; e com Pedro Gil Fausta, de Patrícia Portela. Fundou a HomemBala com Patrícia Costa e dirigiu Um Inimigo do Povo, Ricardo III, Fé, Caridade e Esperança, Oresteia e Casimiro e Carolina. Dirigiu ainda Sonho de uma Noite de Verão para a Companhia Maior. Teve pequenas participações em filmes de Simão Cayatte, Jacinto Lucas Pires, Hugo Pedro, Manuel Mozos, Tiago Guedes, entre outros, assim como em televisão, destacando o trabalho com Filipe Melo, João Leitão, Tiago Guedes e Marco Martins. Em 2019, protagonizou o filme Tristeza e Alegria na vida das Girafas de Tiago Guedes. Foi docente auxiliar na ESTC em 2019.


SEGUNDA PARTE • TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO
Setembro
18 Sex / 19.00h
19 Sáb / 20.30h

Espetáculos

1719.00hQui
1915.00hSáb

RIVOLIGrande Auditório

Teatro
Primeira parte
Preço 9€* / 20€ (bilhete conjunto 2 partes, disponível nas Bilheteiras TMP e TNSJ)
Duração 4.40h (com intervalo 40min)
Classificação etária >12
*Informação adicional Como forma de homenagear Bruno Candé, assassinado no passado dia 25 de julho, as receitas de bilheteira da apresentação de 19 de setembro reverterão para a família do ator, através da Associação SOS Racismo
Direção artística, versão e dramaturgia Tónan Quito
Textos Anton Tchékhov
Tradução Nina Guerra, Filipe Guerra
Com Álvaro Correia, Gonçalo Waddington, João Pedro Mamede, Leonor Cabral, Miguel Loureiro, Mónica Garnel, Rita Cabaço, Sílvia Filipe, Tónan Quito
Cenografia F. Ribeiro
Desenho de luz Daniel Worm
Figurinos José António Tenente
Desenho de som Pedro Costa
Assistência de encenação Mirró Pereira
Apoio à dramaturgia Miguel Loureiro
Produção executiva Armando Valente, Cláudia Teixeira, Vanda Cerejo
Produção HomemBala
Apoio O Espaço do Tempo
Coprodução Teatro Municipal do Porto, Teatro Nacional D. Maria II, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Nacional São João
Apoio ao espetáculo Sogrape
Agradecimentos Companhia Nacional de Bailado, Teatro Meridional, Rui Horta e Nadezhda Bocharova