Jérôme Bel -
2021

Fevereiro

12 Sex 21.00h 13 Sáb 19.00h

RIVOLI Grande Auditório

12.00 • 1.00h • >16

Jérôme Bel

The show must go on

Dança
França
Remontagem com elenco local
 
20 intérpretes, 19 canções e um DJ. Ao usar um mecanismo simples de ação/reação entre os golpes e os corpos em movimento, Jérôme Bel elaborou uma peça que junta afeto e conceito, subconsciente coletivo e demonstração de singularidade. The show must go on é originalmente uma canção dos Queen e também o nome de um dos trabalhos mais prolíficos do coreógrafo Jérôme Bel. A simplicidade dos seus efeitos confere-lhe o valor de um manifesto concetual. A peça, no entanto, com a sua camada dupla de referências, que quase oculta o seu sentido, é também uma declaração: “o espetáculo tem de continuar”. Torna-se numa afirmação da persistência dos corpos em movimento e da dança. O espetáculo é feito de canções, corpos e declarações. Assemelha-se a uma espécie de karaoke coreográfico em que os intérpretes fazem exatamente o que lhes é dito nas letras das canções, alterando dessa forma a relação entre o que vemos e o que ouvimos, o que esperamos e o que recebemos, o que sentimos e o que percebemos. Desde a sua primeira em apresentação, em 2001, The show must go on nunca parou (de seguir em frente).


JÉRÔME BEL nasceu em 1964. Vive em Paris e trabalha no mundo inteiro. Ao entregar o palco a intérpretes não tradicionais (amadores, pessoas com deficiência física e mental, crianças), demonstra uma preferência pela comunidade de diferenças em relação ao grupo formatado e um desejo de dançar que se sobrepõe à coreografia, aplicando apropriadamente os métodos de um processo de emancipação por via da arte.
Conceção e direção Jérôme Bel
Música Leonard Bernstein, David Bowie, Nick Cave, Norman Gimbel & Charles Fox, J. Horner, W.Jennings, Mark Knopfler, John Lennon & Paul MacCartney, Louiguy, Galt MacDermot, George Michael, Erick "More" Morillo & M. Quashie, Edith Piaf, The Police & Hugh Padgham, Queen, Lionel Richie, A.Romero Monge & R. Ruiz, Paul Simon
Com Elenco a definir
Assistentes Frédéric Seguette, Olga de Soto
Assistente da encenação Henrique Neves
Direção técnica Gilles Gentner
Produção Theatre de la Ville, Gasthuis, Centre Chorégraphique National Montpellier Languedoc-Roussillon, Arteleku Gipuzkoako Foru Aldundia, R.B.
Aconselhamento artístico e direção executiva Rebecca Lasselin
Direção de produção Sandro Grando